top of page

Guias da conservação: a pesca amadora de tubarões e raias do litoral sul de São Paulo
Fase 1 e Fase 2

Articulação em redes colaborativas.

ICONES_RGB-03.png

CONSERVAÇÃO
DE TUBARÕES
E RAIAS

O projeto apoiado criou uma estrutura para monitorar a pesca amadora de tubarões e raias do litoral sul do estado de São Paulo, promovendo o auto-reporte e boas práticas de manejo por pescadores amadores e artesanais. O projeto atuou no treinamento técnico dos pescadores para:

  • identificação e preenchimento de cadernos de auto reporte, 

  • manejo e soltura de tubarões e raias.

A atuação também se deu na identificação das principais espécies capturadas e áreas de pesca da região, na produção de documentos técnicos com linguagem simplificada para serem encaminhados aos gestores locais e população geral.

Ao fim do projeto uma nova metodologia de pesquisa se desenvolveu, ela combina o saber científico e o conhecimento dos integrantes da comunidade pesqueira local. Assim foi possível tornar mais acurado e mais detalhado o monitoramento das espécies de tubarões e raias que são capturadas na região. Essa nova metodologia já está sendo adotada em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O fato da união do conhecimento científico com o conhecimento ecológico local ter produzido dados mais completos e adequados para entender o estado do estoque pesqueiro na região é um resultado importante, assim como a “redescoberta” da espécie do tubarão-lixa na região, cujo último registro remontava a 1967. Esse dado foi publicado na revista científica Fish Biology.

Paulo Roberto Santos, pesquisador responsável por esse projeto, esteve presente na live de lançamento do livro Pan Tubarões apoiado pelo Instituto Linha D’Água.

bottom of page